MOTIVAÇÃO DE ADULTOS E IDOSOS PARA ADESÃO DE PROGRAMA DE ATIVIDADE FÍSICA NA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE

Caroline Silva Dias, Claudiane Souza da Silva, Priscila Missaki Nakamura

Resumo


Introdução: A prática de atividade física é uma alternativa indicada para promoção de saúde. Diante disso, algumas intervenções de programas de atividade física buscam melhorar a capacidade funcional e qualidade de vida das pessoas. Essa busca pode ser considerada uma motivação para que as pessoas realizem a prática de atividade física. O estudo de Cavalli et al. (2014), os autores identificaram e compararam a motivação de dois grupos de idosos para participação de programas de atividade física e constataram que eles compartilham dos mesmo motivos, que é a busca de saúde e bem estar. Porém, pode-se perceber uma diferença nos objetivos e motivações para prática de atividade física em outros locais, como mostra o estudo de Amorim (2010), que verificou quais eram as dimensões motivacionais de jovens e adultos para a prática regular de atividades físicas e/ou esportivas. Foi constatado que o que mais os motiva é a estética, seguida do prazer e da saúde, logo após vem à sociabilidade e o controle do estresse, e por último a competitividade. Objetivo: Verificar os motivos pelos quais adultos e idosos aderiram ao um programa de atividade física em unidades básicas de saúde na cidade de Muzambinho-MG. Metodologia: A amostra foi composta por 10 mulheres e 4 homens com uma média de idade de 58,1 ± 15,9 anos, todos participantes do Programa Pró- Saúde. Esse programa tem como objetivo melhorar a qualidade de vida de seus participantes, por meio da prática de atividade física desenvolvida nos postos de saúde da cidade. Para a coleta de dados foi aplicado um questionário com perguntas sobre sexo, nome, idade, além da questão “Quais são os seus objetivos ingressando em um grupo de promoção de saúde?” para avaliar os motivos de aderirem ao programa. As respostas foram de múltipla escolha e os participantes podiam escolher mais do que uma opção, sendo elas: perder peso, melhorar a flexibilidade, reduzir as dores nas costas, parar de fumar, melhorar a nutrição, melhorar a aptidão cardiovascular, melhorar a condição muscular, reduzir o estresse, diminuir o colesterol, sentir-se melhor e outros. Os dados foram avaliados por meio de porcentagem. Resultados: 78,57% deles começaram a frequentar o projeto com o objetivo principal de “sentir-se melhor” e também mais alguma opção, como por exemplo, “perder peso (n= 3 ; 21,42%)”, “reduzir o estresse (n= 3; 21,42%)”, “reduzir dores nas costas (n= 3; 21,42%)” e “melhorar a condição muscular (n=4; 28,57%)”. Conclusão: A partir disso, pode-se observar que suas motivações para aderirem o projeto estão ligados à fatores psicológicos ou sociais e também pela busca da saúde. Aplicabilidade Prática: O reconhecimento destas motivações se faz importante para que o professor tenha condições de estabelecer os objetivos de suas intervenções baseadas também no interesse dos alunos em praticar tais atividades.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais (IFSULDEMINAS)
Pró-Reitoria de Extensão (PROEX)
Avenida Vicente Simões, nº 1111 - Nova Pouso Alegre
Pouso Alegre-MG
CEP: 37550-000