“POR QUE, PROFESSOR?”... –MELHORANDO AS RELAÇÕES INTERPESSOAIS POR MEIO DA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR

Letícia do Carmo Casagrande Morandin, Débora Gambary Freire Batagini, Matheus Roncon Dias, Rubens Venditti Júnior

Resumo


Introdução: A Educação Física (EF) Escolar permite a adoção da mediação como um processo de construção do conhecimento, sendo que o professor é o mediador para o processo de ensino aprendizagem esportiva. Desta forma, sua prática pedagógica necessita ser sistematizada, embasadas pelas diversas referências teóricas da Pedagogia do Esporte atuais, aplicadas no contexto socioeducativo. Os alunos podem assumir novas atitudes e mudanças de comportamento quando compreendem o porquê estão fazendo determinadas atividades, entendendo e vivenciando a sua aprendizagem de maneira significativa. Objetivo: Nosso objetivo foi analisar as atitudes dos alunos a respeito do processo didático-pedagógico nas aulas, problematizando a ausência de objetivos e significados ao introduzir o esporte em uma escola de Bauru-SP; bem como a diferença, a partir da opinião e observação da atual professora, do comportamento dos alunos desde o início do ano letivo, quando houve a troca do professor de EF. Metodologia: A metodologia da pesquisa foi pautada na pesquisa qualitativa, com 11 alunos participantes, do sétimo ano do Ensino Fundamental II e uma professora efetiva, ambos em uma escola da rede estadual. Resultados: As entrevistas tipo semiestruturadas com base em um roteiro de questões previamente elaboradas apresentam resultados, a partir das falas/discursos dos entrevistados de que “o professor anterior ensinava os meninos a jogarem futebol, enquanto as meninas jogavam vôlei”; porém “ambos não eram tratados com uma sequência de atividades organizadas com a finalidade de promover aos alunos o ensino”. Neste contexto, com a troca de professores, a nova professora encontrou vários desafios na turma, dentre eles a violência e falta de respeito. Ou seja, aspectos atitudinais, além dos conflitos nos conteúdos apareceram fortemente para nossa discussão. Entretanto, comentou que “houve melhoria significativa ao decorrer do semestre nas atitudes e relações interpessoais das aulas”. Conclusão: Os alunos apontaram que agora todos participam igualmente e os conteúdos foram diversificados. Além do futebol, destacam-se as vivências de atletismo e ginásticas, melhorando as relações interpessoais e o respeito na convivência. No âmbito educacional, a EF pode cumprir um papel muito importante na formação do aluno, pois contém uma prática pedagógica e social. Aplicabilidade Prática: Desta forma, a aplicabilidade do trabalho, após análise das respostas e destas considerações, podem ser enfocadas em inovações a respeito das competências docentes e estratégias didático-pedagógicas para a EF escolar, além de correlações a respeito da importância de espaços de discussão sobre os conteúdos e elementos teóricos para a formação em EF para contexto educacional. Outras discussões dizem respeito aos aspectos comportamentais e motivacionais a serem (re)pensados para a atuação em EF escolar no ensino Fundamental, dadas suas características e aspectos peculiares.

 


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais (IFSULDEMINAS)
Pró-Reitoria de Extensão (PROEX)
Avenida Vicente Simões, nº 1111 - Nova Pouso Alegre
Pouso Alegre-MG
CEP: 37550-000