METODOLOGIAS DO TREINAMENTO DE FORÇA UTILIZADOS POR PROFESSORES DO SUL DE MINAS GERAIS PARA ADAPTAÇÃO DE INICIANTES

Aline dos Santos, Victor de Assis, Salete de Carvalho, Douglas de Oliveira

Resumo


 

Introdução: O treinamento de força (TF) é um dos exercícios físicos mais praticadas no mundo, e para Fleck e Kraemer (2017), esse número tem aumentado tendo em vista os benefícios à saúde e aptidão física obtido por indivíduos que participam do programa de treinamento de força ou também chamado treinamento resistido. Por sua vez, essas adaptações são responsáveis por tais benefícios bem como o aumento da força muscular, aumento da endurance muscular, aumento da capacidade tamponante, menor estresse fisiológico durante a atividade física dentre outros (PIERCE et.al., 1993). Sabe-se que para um bom desempenho dos objetivos desejados com o TF, é necessário uma boa periodização, estímulo e monitoramento dos resultados, onde a fase inicial se torna extremamente importante como fator principal de um bom desenvolvimento neural e morfológico posteriormente um melhor desempenho objetivados (UCHIDA, CHARRO e BACURAU, 2009 p36-37). Objetivo: Nessa perspectiva, este estudo por objetivo identificar os tipos de metodologia utilizadas por professores de Educação Física do sul de Minas Gerais para a fase adaptativa de indivíduos ao treinamento de força. Metodologia: Este estudo é de cunho qualitativo, cujos participantes foram 09 (nove) professores de 04 cidades do sul de minas, sendo 06 homens, e 03 mulheres graduados em Educação Físicas atuantes no mercado. Após assinar um termo de consentimento livre e esclarecido (TCLE) responderam um questionário com 05 perguntas semiestruturadas o treinamento de força para iniciantes. Resultados: Após análise, pode-se perceber uma certa padronização entre os professores e também sobre os grupos e 90% dos entrevistados descreveram detalhadamente o treino que geralmente utilizam para iniciantes. Nota-se adolescentes e adultos iniciantes em sua maioria atendidos por eles, representando 66,6 % do público total. 56,6% representa a instabilidade da permanência na academia após 03 meses de início.. Para Pina et. al (2014) a motivação está relacionada com a prática,a compreensão e a manutenção sistemática de um acompanhamento da variável psicológica e individualizada se tornam de extrema importância para a continuidade dos indivíduos no TF. Conclusão: Conclui-se com essa pesquisa que apesar de a literatura pontuar sobre a importância dos fatores psicológicos e individuais de uma periodização, e as mesmas serem pontos essenciais para um melhor desenvolvimento e desempenho de iniciantes, os professores do sul de minas ainda optam por padronizar um sistema de TF para iniciantes e por sua vez torna em sua maioria, a permanência destes praticantes um revés. Aplicabilidade Prática: Aplica-se as conclusões deste artigo principalmente a professores nas academias de musculação , a fim de que atentem sobre a importância da fase adaptativa dos seus respectivos alunos e os mantenham empenhados e motivados em seus treinos.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais (IFSULDEMINAS)
Pró-Reitoria de Extensão (PROEX)
Avenida Vicente Simões, nº 1111 - Nova Pouso Alegre
Pouso Alegre-MG
CEP: 37550-000