QUALIDADE DE VIDA EM ADULTOS PRATICANTES DE CAPOEIRA

João Lucas Rosa, Nádia Peixoto

Resumo


Introdução: O conceito de qualidade de vida é amplo e subjetivo, envolve a satisfação física, psíquica e sociocultural do indivíduo. O Grupo de Qualidade de Vida da divisão de Saúde Mental da OMS definiu qualidade de vida como “a percepção do indivíduo de sua posição na vida no contexto da cultura e sistema de valores nos quais ele vive e em relação aos seus objetivos, expectativas, padrões e preocupações” (WHOQOL GROUP, 1994). Samulski (2009) relata a relação positiva entre a prática de atividade física e melhores índices de qualidade de vida. Objetivo: O objetivo do estudo foi averiguar a qualidade de vida em adultos praticantes de capoeira. Metodologia: A amostra foi composta por 25 indivíduos, sendo 2 do sexo feminino e 23 do sexo masculino, com 38,36±9,49 anos, 231,84±90,11 meses de prática, que treinam 3,12±0,88 dias na semana, com duração de 111,60±23,75 minutos por treino e organizados nas seguintes graduações: amarela - 8%; azul - 4%; verde e amarela - 8%; amarela e azul - 12%; verde, amarela e azul - 8%; verde e branca - 4%; amarela e branca - 24%; azul e branca - 12%; branca - 20%. Foram utilizados dois instrumentos para a coleta de dados: um questionário com as variáveis faixa etária, sexo, tempo de prática na modalidade, dias de treino por semana, duração de cada treino e graduação e o questionário WHOQOL-bref, desenvolvido para avaliar a qualidade de vida, sendo validado em português por Fleck et al. (2000). Incorpora quatro domínios: físico, psicológico, relações sociais, meio ambiente e qualidade de vida global. A análise dos dados foi feita através de estatística descritiva e análise de correlação de Pearson. Resultados: Os resultados obtidos no Whoqol-Bref foram: domínio físico 80,11±9,65; domínio psicológico 83,20±6,56; relações sociais 80,27±18,23; meio ambiente 68,40±10,41; qualidade de vida global 82,80±10,01. A correlação de Pearson não evidenciou dependência linear entre nenhuma das variáveis. Conclusão: Os resultados obtidos no presente estudo se mostraram mais altos do que os encontrados por Costa (2016), para a mesma população. O domínio meio ambiente (composto pelas facetas segurança física e proteção, ambiente no lar, recursos financeiros, cuidados com a saúde: disponibilidade e qualidade, oportunidades de adquirir novas informações e habilidades, participação em, e oportunidades de recreação/lazer, ambiente físico e transporte) apresentou resultados abaixo de 70 pontos, sendo esse o valor mínimo aceitável para países emergentes e considerado como qualidade de vida satisfatória (VILELA JUNIOR et al., 2011). Costa (2016) encontrou a média de 56,96±11,24 para o mesmo domínio. Um estudo abordando as variáveis socioeconômicas se faz necessário para entender o motivo de tal resultado. Aplicabilidade prática: No resultado geral, infere-se, que a capoeira é aliada na melhoria da qualidade de vida dos indivíduos.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais (IFSULDEMINAS)
Pró-Reitoria de Extensão (PROEX)
Avenida Vicente Simões, nº 1111 - Nova Pouso Alegre
Pouso Alegre-MG
CEP: 37550-000