A VISITAÇÃO AO ESTAGIÁRIO(A) EM FORMAÇÃO: UM RELATO SOB A PERSPECTIVA DO PROFESSOR COORDENADOR DA DISCIPLINA ESTÁGIO CURRICULAR SUPERVISIONADO

Mateus Camargo Pereira, Maria Silvia Moraes

Resumo


Introdução: O presente trabalho reflete sobre o estágio na formação de professores de educação física no IFSULDEMINAS. Amparado em Pimenta e Lima (2012) busca-se avançar para uma perspectiva de estágio reflexiva em detrimento de referência modelares ou instrumentais. Objetivo: Relata e avalia o trabalho realizado na disciplina “Estágio curricular supervisionado”, pela perspectiva do docente responsável pelo seu andamento durante os anos de 2012 a 2016, considerando a estratégia de visitação in loco da regência realizada pelos discentes. Metodologia: Por meio de relato de experiência discorre-se sobre o trabalho realizado, identificando virtudes, limitações e perspectivas. Ao longo dos 4 anos foram visitadas 35 escolas em 13 municípios situados no entorno de Muzambinho, da educação infantil à educação de jovens e adultos (EJA), urbanas e rurais, em todos os turnos de funcionamento. Resultados: Tal experiência apresentou as seguintes virtudes: 1) Estreitamento das relações entre as instituições responsáveis por este momento da formação docente visto que se conversava com gestores e professores da escola receptora do estagiário; 2) Maior comprometimento dos estagiários, visto que seriam também avaliados por meio da visita; 3) Redução das fraudes outrora identificadas; 4) Maior compreensão por parte do docente coordenador da disciplina sobre o contexto específico de atuação dos estagiários; As limitações percebidas foram: 1) Reduzido tempo de visitação e acompanhamento da experiência dos estagiários, dada a quantidade de estudantes matriculados e as restrições temporais e estruturais para realizá-la; 2) “Maquiagens” realizadas quando do momento da visita, de forma a simular uma situação escolar não condizente com a realidade do dia a dia. Conclusão: A experiência das visitas permitiu vislumbrar perspectivas a serem buscadas no âmbito dos cursos de licenciatura em educação física do IFSULDEMINAS, entre elas: 1) Estabelecimento de “escolas-polo” para a realização dos estágios, visando uma experiência mais duradoura por partes dos estagiários, bem como de um melhor condição temporal e estrutural por parte do professor coordenador da disciplina; tal característica permite aprofundar ainda mais a relação com a escola da educação básica, corresponsável pela formação do professor, de forma a proporcionar debates mais frequentes entre os sujeitos envolvidos. Conclui-se, portanto, que a experiência em questão é essencial para um melhor aproveitamento da experiencia do estágio curricular supervisionado, subsidiando singularmente novas perspectivas para o curso de licenciatura em educação física do IFSULDEMINAS – campus Muzambinho. Aplicabilidade prática: Tal trabalho justifica-se pela importância de refletir e avaliar os estágios na formação de professores e professoras, de forma a apontar caminhos possíveis para a sua melhora nos cursos de licenciatura em educação física. Desta forma, trata-se de um parâmetro a ser considerado por outras instituições.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais (IFSULDEMINAS)
Pró-Reitoria de Extensão (PROEX)
Avenida Vicente Simões, nº 1111 - Nova Pouso Alegre
Pouso Alegre-MG
CEP: 37550-000