POTÊNCIA DOS MEMBROS SUPERIORES DE ATLETAS PARALÍMPICOS ARREMESSADORES: CATEGORIAS F34, F35, F36, F37, F38

Marcelo Villas Boas Junior, Gracielle Massoli Rodrigues, Gian Augusto Bordin Rovetta, Sérgio Henrique Braz

Resumo


Introdução: O esporte adaptado surgiu como um importante meio na reabilitação, mas com a crescente prática das atividades, houve a procura e a criação de competições de alto rendimento e dentre elas, o atletismo que é praticado por atletas com deficiência física, visual ou intelectual. Considerando as valências físicas pertencentes as modalidades paralímpica , destaque- se a potência de membros superiores, utilizada nas provas de arremesso. Esta valência física pode ser enquadrada nas várias manifestações da força muscular, denominada força rápida. Objetivo: Identificar a média de potência de membros superiores em atletas com paralisia cerebral das classes F34, F35, F6, F37 e F38 durante a final do Circuito Loterias Caixas 2017 Metodologia: Participaram do estudo 15 atletas com paralisia cerebral do sexo masculino do atletismo Paralímpico lançadores de dardo (LDA), de disco (LDI) e arremesso de peso (APE), pertencentes as classes F34, F35, F36, F37 e F38. Os atletas foram submetidos ao teste de arremesso de Medicine Ball proposto por Johnson e Nelson (1979) após o término de cada prova. Resultados: As médias foram obtidas e calculadas em metros e centímetros de cada classe. Para (LDA) as médias foram: F34= 6,01, F35= 5,02, F36= 4,98, F37= 7,58 e F38 sem atletas participantes. Já para (LDI) foram: F34= 6,09, F35 sem atletas participantes, F36= 5,63, F37= 7,21 e F38= 5,70. Para (APE) as médias foram: F34= 6,07, F35 sem atletas participantes, F36= 4,75, F37= 6,67 e F38= 5,70. As médias foram qualificadas seguindo-se a proposta de Johnson e Nelson (1979) para teste potência de membros superiores. As classes F34, F35, F36 do (LDA) foram classificados como intermediário e somente a classe F37 como Intermediário Avançado. Para (LDI) a classificação Intermediária se apresentou nas classes F34, F36 e F38 e somente a classe F37 como Intermediário Avançado. No (APE), as classes F36 e F38 foram classificadas como intermediário e as classes F34 e F37 como Intermediário Avançado. Conclusão: Mesmo sob as condições de atletas de alto rendimento que participam do circuito de elite esportiva paraolímpica, podemos verificar que houve predominância de nível intermediário de potência dos membros superiores. Esse dado aponta para um potencial de maior investimento no treinamento dos atletas avaliados. Aplicabilidade Prática: A pesquisa possibilitou um parâmetro para os preparadores físicos e técnicos quanto ao atual desenvolvimento especifico de potência de membros superiores dos atletas.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais (IFSULDEMINAS)
Pró-Reitoria de Extensão (PROEX)
Avenida Vicente Simões, nº 1111 - Nova Pouso Alegre
Pouso Alegre-MG
CEP: 37550-000