ATIVIDADE ELETROMIOGRÁFICA DOS MÚSCULOS RETO ABDOMINAL E PARAVERTEBRAL DURANTE A COLHEITA DE CAFÉ COM O USO DA DERRIÇADEIRA MANUAL EM DIFERENTES INCLINAÇÕES DE TERRENO

Edmar de Lima, Thiago Oliveira Santos, Wonder Passoni Higino, Renato Aparecido de Souza

Resumo


Introdução: Forma de apresentação: (oral) O trabalhador rural envolvido na colheita de café é um personagem de suma importância para o contexto social e econômico da região Sul Mineira. Contudo, são raros os estudos científicos que envolvam a saúde desse trabalhador. Uma possível linha de investigação é a utilização de instrumentos validados para observação do impacto músculo-articular durante as atividades laborais, e uma ferramenta que pode ser utilizada é a eletromiografia. Objetivo: Analisar por meio da eletromiografia (EMG) a musculatura paravertebral lombar direita (PVD) e esquerda (PVE) e o reto abdominal direito (ABD) e esquerdo (ABE) de trabalhadores rurais durante a colheita de café com o uso da derriçadeira manual, ferramenta corriqueiramente utilizada nessa atividade, empregando de diferentes bases de apoio para os pés ( inclinado, declinado e horizontal). Metodologia: Participaram do estudo 08 (oito) trabalhadores rurais da região de Muzambinho, do gênero masculino, com idade média de 33,25 ± 18,03 anos, massa corporal média de 74, 37 ± 10,25 kg, altura média 176,25 ± 9,85 cm. Para a coleta de dados foi utilizado o eletromiógrafo de quatro canais (Miotec Equipamentos Biomédicos Ltda, modelo Miotool). Todos os procedimentos e rotinas eletromiográficas foram aplicadas de acordo com o protocolo de SENIAN. Os trabalhadores realizaram os movimentos usuais da colheita do café utilizando a derriçadeira manual durante um minuto. Os dados foram expressos em média e desvio padrão com o sinal RMS ( root mean square) e também foi analisado a frequência mediana (FM), os quais foram normalizados em função do pico máximo. Para análise dos resultados, utilizou-se o teste de normalidade Shapiro Wilk. Caracterizado o comportamento normal de distribuição dos dados, foi aplicado uma ANOVA para medidas repetidas de dois caminhos (base de apoio x músculos). Para todas as análises adotou-se um nível de significância de p?0,05. Resultados: Observou-se que os planos não influenciaram na atividade eletromiográfica (RMS) e nem na FM, no entanto foi constatado que os músculos paravertebrais possuem maiores níveis de ativação eletromiográfica quando comparados aos músculos abdominais, com valores médios de (38,86±3,36 e 18,53±5,12) respectivamente, independente dos planos. Conclusão: Conclui-se que não existe diferença de atividade eletromiográfica entre as porções direita e esquerda do mesmo músculo e que, para a tarefa realizada os paravertebrais apresentam maior ativação eletromiográfica em comparação aos reto abdominais. Aplicabilidade Prática: De acordo com os dados coletados e os encontrados na literatura, a posição recomendada para a colheita de café é a de base aberta, pois permite um maior equilíbrio entre as musculaturas analisadas, melhorando a estabilidade lombar, o que pode minimizar o surgimento de lesões. Porém, é necessário mais estudos buscando compreender se os movimentos da colheita podem comprometer as estruturas lombares e acarretar em lombalgia.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais (IFSULDEMINAS)
Pró-Reitoria de Extensão (PROEX)
Avenida Vicente Simões, nº 1111 - Nova Pouso Alegre
Pouso Alegre-MG
CEP: 37550-000