APAE ME AMA: UMA POSSIBILIDADE DE RESSIGNIFICAÇÃO DO FUNK ATRAVÉS DA DANÇA NAS AULAS DE EDUCAÇÃO FÍSICA

Ana Paula de Melo, Marielle Oliveira Batista

Resumo


Introdução: O relato apresentado é fruto de uma experiência desenvolvida na disciplina de Educação Física com alunos do EJA Anos Iniciais e Finais da APAE de uma cidade do sul de Minas Gerais. Pretendeu-se um relação de harmonia entre as aulas de educação física e as competições escolares. Pensando em uma alternativa que não abortasse a continuação das aulas para todos, optou-se pelo ensino da dança como conteúdo bimestral. Com base na proposta curricular do Conteúdo Básico Comum em seu eixo temático IV Danças e Expressões Rítmicas, dizendo que a dança é uma forma de expressar a vida e promover o desenvolvimento integral do ser humano. Dançando o corpo constrói significados, percebe o outro, possibilita o diálogo e a vivência de novas experiências. Objetivo: Esse trabalho se trata de um relato de experiência no qual utilizou-se do ritmo funk e uma proposta de ensino da dança para a ressignificar suas vivências. Metodologia: O presente relato foi oportunizado por uma passagem recente. Em um passeio tocou um funk com apelo sexual e referenciando o uso de drogas. Os alunos cantaram a música toda e foi perceptível que alguns não sabiam o significado do que cantavam. Com o ocorrido surgiu a necessidade de um trabalho efetivo sobre a temática. Iniciou-se um trabalho prático que assim ficou organizado: Semana 1: Roda de conversa e escolha do ritmo com os alunos. Pesquisa de músicas Semana 2: Prática de dança presando a espontaneidade. Semana 3: Refletindo sobre a letra Semana 4: Refletindo sobre os gestos feitos para dançar funk Semana 5: Apresentação de alguns tipos de funk (Carioca, proibidão, consciente, ostentação, antigo). Dialogando sobre o vestuário no funk Semana 6: Prática de dança Semana 7: Confecção de um paródia funk pela professora e psicóloga. Prática de dança Semana 8: Prática de dança. Processo coreográfico Semana 9: Competição de dança Na semana da competição os alunos se manifestaram por espontânea vontade para ir a competição. Resultados: Pode-se observar que durante a execução do trabalho os alunos foram capazes de ouvir músicas de funk com pensamento crítico e refletir no significado das letras, compreendendo ainda que existem muitas possibilidades de dançar. Foi observado ainda o senso crítico adotado por alguns alunos que ouviam funk apelativo em volume alto. Após o processo foram capazes de discernir sobre essa prática. Conclusão: Percebe-se a efetividade do trabalho na tentativa de unir a temática de um campeonato as aulas de Educação Física e assim possibilitar uma experiência de aprendizado e ressignificados para todos. Aplicabilidade Prática: Este relato serve como exemplo para situações similares, sobretudo para mostrar a capacidade da Educação Física escolar enquanto prática pedagógica.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais (IFSULDEMINAS)
Pró-Reitoria de Extensão (PROEX)
Avenida Vicente Simões, nº 1111 - Nova Pouso Alegre
Pouso Alegre-MG
CEP: 37550-000