FATORES SOCIODEMOGRÁFICOS ASSOCIADOS AO COMPORTAMENTO SEDENTÁRIO DE ADOLESCENTES DO MUNICÍPIO DE RIO CLARO – SP

Ana Elisa Messeti Christofoletti, Angélica Bonolo, Deisy Terumi Ueno, Larissa Cerignoni Benites, Priscila Nakamura

Resumo


Introdução: Com o passar dos anos escolares, há aumento do tempo de comportamento sedentário (CS) nas crianças e adolescentes. Ainda, fatores sociodemográficos podem estar associados ao excesso de CS, como baixo nível de atividade física e excesso de peso corporal. Objetivo: Verificar os fatores sociodemográficos associados ao CS em adolescentes dos anos finais do ensino fundamental (EF) e ensino médio (EM) do município de Rio Claro-SP. Metodologia: Foram convidados a participar alunos do EF e EM de escolas públicas (n=21) e particulares (n=9) do município de Rio Claro-SP. Os indivíduos responderam o “Questionário de Comportamento Sedentário” (MIELKE et al., 2014), com a inclusão de uma pergunta referente ao tempo do uso do smartphone, questionário de nível socioeconômico (ABEP, 2016), o Questionário de Atividade Física Habitual para Adolescentes (FLORINDO et al., 2006) e mensuração do Índice de Massa Corporal (IMC). A variável dependente foi o CS e sua mediana (860 min/dia) foi considerada para padronizar o nível baixo ou alto CS. Realizou-se análise estatística descritiva e o teste de Regressão Logística Binária, com intervalo de confiança (IC) 95%. Resultados: Três escolas públicas e duas particulares participaram do estudo, totalizando 482 adolescentes (14,42±2,09 anos), com CS 823,64±204,36 min/dia e uso de smartphone 380,98±290,89 min/dia. 57% da amostra não atingiu as recomendações de atividade física, 52,9% pertencem ao EF, 57% são eutróficos e 51,7% são meninas. A partir do modelo proposto, não foi possível identificar a relação entre o CS com as variáveis: smartphone (RP=1,0, IC= 1,0-1,002), nível de atividade física (RP=0,773, IC=0,42-1,43), IMC (RP=0,308, IC=0,03-3,02) e sexo (RP=0,58, IC=0,31-1,08), EF (RP=1,97, IC=1,06-3,68). Conclusão: Os jovens destinam boa parte do tempo em CS e utilizando os smartphones, porém o modelo proposto de CS não conseguiu prever relações com fatores sociodemográficos em jovens. Isto pode ter ocorrido, pois o questionário utilizado para mensurar o CS é um instrumento criado e validado para o público adulto. Não existem questionários específicos de CS para adolescentes brasileiros, portanto é indicado que questionários de CS sejam criados para este público, já que os mesmos destinam boa parte do tempo em CS. Aplicabilidade Prática: O presente estudo relata a necessidade de futuros estudos criarem intervenções para diminuir o CS de adolescentes e indica-se a criação de questionários de CS para esse público.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sul de Minas Gerais (IFSULDEMINAS)
Pró-Reitoria de Extensão (PROEX)
Avenida Vicente Simões, nº 1111 - Nova Pouso Alegre
Pouso Alegre-MG
CEP: 37550-000